Filosofando mais uma vez

Falta de dinheiro é uma porcaria… quem é que gosta de ter que ficar contando cada moedinha para guardar para a passagem do ônibus, não poder lanchar com os colegas ou ter que comer miojo todo santo dia por falta de opção? Sério, é horrível. Porém, hoje estive pensando, e a falta de dinheiro já me colocou em situações muito inusitadas e com resultados mais que divertidos…provavelmente uma pessoa bem nascida ou que tem tudo na mão nunca terá a oportunidade de experimentar momentos assim.

Nem sempre é divertido, às vezes a necessidade te leva a fazer coisas que  você nunca imaginou que chegasse a precisar (calma gente, não me prostitui, matei nem trafiquei, podem ficar tranquilos!), e você aprende muitas coisas sobre as pessoas, o mundo,a vida,você mesmo… é um jeito amargo, mas eficaz. Falo de necessidades em amplo sentido, não apenas financeiro. Para mim, que sempre mantive sonhos e planos e metas alternativas, que sempre procurei ter tudo sob controle nos menores detalhes, foi apavorante… Precisei ficar sem chão e ter todas as paredes desmoronando em cima de mim para mudar.

As opções são simples: ou luta ou desiste. Pode ter namorado, marido, familia, amigos te dando uma mãozinha aqui outra ali, mas o essencial tem que vir de você. É uma sensação realmente desesperadora. Sabe… como estar na beira de um lugar muito alto, como o alto de um prédio sem proteções.. e sentir os dedos dos pés alcançando a quina do abismo.. os joelhos tremendo como se fossem traí-lo a qualquer momento.. o vento batendo, quase empurrando… Um milhão de coisas passando pela sua cabeça e ao mesmo tempo nada… Um vazio que não te deixa pensar. É como se não dependesse mais de você. Talvez não completamente, mas em boa parte sim.

VocÊ se deu ao trabalho de subir até ali, de se expor a todos os fatores adversos… todos estão esperando algo de você, mas ninguém vai lá te estender a mão e tirar desse lugar agoniante. Nem deve! É sua responsabilidade. Você fez, você precisa colher. Mas isso significa então que tem que se entregar? Cair? Pular? Voltar? Não. Apenas reuna toda a sua coragem, força, concentração.. tudo que achar que deve e mantenha-se firme. Resista até ter certeza do que quer e do que precisa ser feito. Meio que tem a ver com prestar mais atenção em si mesmo, se conhecer melhor, aprender a controlar seu interior e usar o ambiente a seu favor.  Não se preocupar com o que os outros estão dizendo, não focar tanto a parte ruim, mas sim procurar algo de bom, Não se abalar tão facilmente, não contar com ninguém, não esperar nada de ninguém tira um peso enorme das costas, porque você também não precisa atender as expectativas. As coisas deveriam ser sempre assim, leves. Uma cumplicidade entre pessoas com o próximo e com o mundo. Não por obrigação, mas por consciencia. Mas são coisas que você só aprende depois de passar uns cagaços muito grandes .De verdade.