Como sobreviver no metrô de são paulo

Caros amigos, meu primeiro mês deste ano da sorte foi em sua maioria, de trabalho na selva de pedra que é São Paulo. Literalmente uma selva isso daqui! E essa vida de proletariada não me deixa mentir: a ida para o trabalho consiste em acordar às 5:30 da manhã, andar uns 15 minutos até o ponto, mais uma média de 30 -40 minutos de ônibus e mais 45 minutos de metrô. E na volta, obviamente, o caminho inverso, sim, meus caros, com direito a dois horários de pico. Se teve uma coisa que aprendi nessa cidade foi a arte que é andar de metrô em São Paulo, e é isso que venho compartilhar no post de hoje, após tanto tempo..



1) Manual Técnico

Informações

Você pode adquirir informações em vários sites: desde o www.metro.sp.gov.br até o Google Maps, mas no caso de não ter acesso a internet ou aplicativos de smartphones, PERGUNTE AO FUNCIONARIO. Não dê o mole de se mostrar turista e perguntar para aquela senhorinha simpática, porque ela pode ser uma nordestina que fala pra caramba (e alto) e chama a atenção do vagão inteiro para o fato de você não saber por onde anda, inclusive dos “manos” e isso não é legal. Outra dica para não se perder é verifique o mapa e as placas: eles podem parecer confusos, mas viram seus melhores amigos. Não confie em qualquer mapa que encontra por ai, o metro está cheio de linahs novas e tal, que muitos lugares não atualizaram. Aqui está o mais recente:

http://www.metro.sp.gov.br/pdf/mapa-da-rede-metro.pdf

 Calculadora de tempo da rota
Uma ferramenta que tenho usado bastante é a calculadora de tempo de rota. Entre no site do metrô, em Sistema de Trajetos, depois clique na orelha ‘Pesquisar no Mapa’. Selecione a estação de origem e destino, e pronto. Além de mostrar quais os passos você tem que tomar (útil em caso de baldeações mais complexas), ele mostra uma estimativa do tempo gasto. O metrô costuma ser muito bem organizado e pouco suscetível a variáveis externas (exceto chuva forte em algumas linhas não-subterrâneas ou suicidas na linha como aconteceu comigo domingo passado – e sim, eu chorei).

Baldeações 
A não ser que você seja um turista indeciso ou um andarilho das ruas, geralmente você sabe em qual estação pretende descer. Provavelmente já sabe também em qual estação fará baldeação. Por que não otimizar o seu trajeto, ficando no carro mais perto da escada para qual você deve baldear? Você acaba ficando na frente de muita gente pelo fato de pensar neste pequeno detalhe. O único problema é que os outros 80% da população também sabe esse truque e é o vagão mais lotado, sempre. Esse pessoal daqui acha que perder um minuto pode significar perder mais de meia-hora (você perde o trem que passa de 3 em 3 minutos, depois perde o outro trem da baldeação, depois perde o ônibus, e a cadeia nunca acaba), então se o seu negócio é pressa, boa sorte. Se você for mais esperto, saia mais cedo de casa, pegue o vagão mais longe da escada, caminhe ate la enquanto a multidão se acotovela para subir e chegue ileso na plataforma. Abaixo, algumas dicas sobre otimização de badiação:

BALDEAÇÕES NA SÉ
Linha 1 (azul | norte-sul) para Linha 3 (vermelha | leste-oeste)

Sentido Jabaquara para sentido Itaquera – entre no segundo carro
Sentido Jabaquara para sentido Barra Funda – entre no penúltimo carro
Sentido Tucuruvi para sentido Itaquera – entre no penúltimo carro
Sentido Tucuruvi para sentido Barra Funda – entre no segundo carro
Linha 3 (vermelha) para Linha 1 (azul)

Sentido Barra Funda para sentido Jabaquara – entre no primeiro carro
Sentido Barra Funda para sentido Tucuruvi – entre na última porta do penúltimo carro, ou primeira porta do último carro) – valeu, catraca
Sentido Itaquera para sentido Jabaquara – entre no último carro
Sentido Itaquera para sentido Tucuruvi – entre no primeiro carro

BALDEAÇÕES EM OUTRAS ESTAÇÕES
Linha 1 (azul) para a Linha 2 (verde
)
Sentido Jabaquara para sentido Vila Madalena – entre no terceiro carro da estação Paraíso porque o trem da linha verde fica na mesma plataforma, é só dar uns 8 passos e chegou.
Sentido Jabaquara para sentido Alto do Ipiranga – pegar último carro, primeira porta, e fazer baldeação em Ana Rosa, já que em Paraiso você tem que subir escada que não é rolante, mas é chata e demora tempo.  (valeu de novo, catraca) 
Sentido Tucuruvi para sentido Vila Madalena – entre no segundo carro e desça na Ana Rosa sempre
Sentido Tucuruvi para sentido Alto do Ipiranga – pegar última porta do primeiro carro, e fazer baldeação em Ana Rosa

Linha 2 (verde) para a Linha 1 (azul)
Qualquer sentido para o Tucuruvi – descer na estação Ana Rosa

Qualquer sentido para Jabaquara – descer sempre na estação Paraíso

Na Rodoviária do Tietê
Para sair na boca da catraca na rodoviária do Tietê, na frente daquele monte de gente com mala pra passar (indo sentido Tucuruvi), entre na terceira porta do quarto carro.

Horários de funcionamento
O horário oficial que te falam quando você pergunta é que o metrô fecha às 00h15. Mas a verdade é que cada estação fecha num horário diferente. Veja abaixo os horários de verdade, e aproveite o metrô até o talo. (Lembrando que caso precise fazer baldeação, o bom é entrar até meia-noite, meia-noite e cinco mesmo).

Estação Horário de funcionamento de domingo a sexta Horário de funcionamento aos sábados
Jabaquara 4h40 às 00h06 4h40 às 1h00
Conceição 4h40 às 00h08 4h40 às 1h00
São Judas 4h40 às 00h10 4h40 às 1h00
Saúde 4h40 às 00h12 4h40 às 1h00
Praça da Árvore 4h40 às 00h14 4h40 às 1h00
Santa Cruz 4h40 às 00h16 4h40 às 1h00
Vila Mariana 4h40 às 00h18 4h40 às 1h00
Ana Rosa 4h40 às 00h20 4h40 às 1h00
Paraíso 4h40 às 00h22 4h40 às 1h00
Vergueiro 4h40 às 00h24 4h40 às 1h00
São Joaquim 4h40 às 00h26 4h40 às 1h00
Liberdade 4h40 às 00h28 4h40 às 1h00
4h40 às 00h29 4h40 às 1h00
São Bento 4h40 às 00h32 4h40 às 1h00
Luz 4h40 às 00h30 4h40 às 1h00
Tiradentes 4h40 às 00h28 4h40 às 1h00
Armênia 4h40 às 00h26 4h40 às 1h00
Portuguesa-Tietê 4h40 às 00h24 4h40 às 1h00
Carandiru 4h40 às 00h22 4h40 às 1h00
Santana 4h40 às 00h20 4h40 às 1h00
Jardim São Paulo 4h40 às 00h18 4h40 às 1h00
Parada Inglesa 4h40 às 00h16 4h40 às 1h00
Tucuruvi 4h40 às 00h14 4h40 às 1h00

 Linha 2-Verde

Estação Horário de funcionamento de domingo a sexta Horário de funcionamento aos sábados
Alto do Ipiranga 4h40 às 00h13 4h40 às 1h00
Imigrantes 4h40 às 00h16 4h40 às 1h00
Chácara Klabin 4h40 às 00h18 4h40 às 1h00
Ana Rosa 4h40 às 00h20 4h40 às 1h00
Paraíso 4h40 às 00h22 4h40 às 1h00
Brigadeiro 4h40 às 00h24 4h40 às 1h00
Trianon-Masp 4h40 às 00h22 4h40 às 1h00
Consolação 4h40 às 00h20 4h40 às 1h00
Clínicas 4h40 às 00h18 4h40 às 1h00
Santuário Nossa Senhora de Fátima-Sumaré 4h40 às 00h16 4h40 às 1h00
Vila Madalena 4h40 às 00h14 4h40 às 1h00

 Linha 3-Vermelha

Estação Horário de funcionamento de domingo a sexta Horário de funcionamento aos sábados
Corinthians-Itaquera 4h40 às 00h19 4h40 às 1h00
Artur Alvim 4h40 às 00h21 4h40 às 1h00
Patriarca 4h40 às 00h23 4h40 às 1h00
Guilhermina-Esperança 4h40 às 00h25 4h40 às 1h00
Vila Matilde 4h40 às 00h27 4h40 às 1h00
Penha 4h40 às 00h29 4h40 às 1h00
Carrão 4h40 às 00h31 4h40 às 1h00
Tatuapé 4h40 às 00h33 4h40 às 1h00
Belém 4h40 às 00h35 4h40 às 1h00
Bresser-Moóca 4h40 às 00h35 4h40 às 1h00
Brás 4h40 às 00h33 4h40 às 1h00
Pedro II 4h40 às 00h31 4h40 às 1h00
4h40 às 00h29 4h40 às 1h00
Anhangabaú 4h40 às 00h27 4h40 às 1h00
República 4h40 às 00h25 4h40 às 1h00
Santa Cecília 4h40 às 00h23 4h40 às 1h00
Marechal Deodoro 4h40 às 00h21 4h40 às 1h00
Palmeiras – Barra Funda 4h40 às 00h19 4h40 às 1h00

Linha 5-Lilás

Estação Horário de funcionamento de domingo a sábado <!– Horário de funcionamento aos sábados
Capão Redondo 4h40 às 24h00 4h40 às 1h00
Campo Limpo 4h40 às 24h00 4h40 às 1h00
Vila das Belezas 4h40 às 24h00 4h40 às 1h00
Giovanni Gronchi 4h40 às 24h00 4h40 às 1h00
Santo Amaro 4h40 às 24h00 4h40 às 1h00
Largo Treze 4h40 às 24h00 4h40 às 1h00

Banheiros
As estações que possuem banheiros públicos gratuitos, e alivie-se, mas esteja ciente dos comentários, porque o pessoal não perdoa! (para a minha surpresa, todos os que fui estavam limpinhos!)

Linha 1-Azul:
Vila Mariana, Ana Rosa, Armênia e Santana – diariamente, das 5h às 24h;
Conceição – diariamente, das 5h às 22h.
Obs.: o sanitário da Estação Luz foi fechado em caráter permanente por motivo de obras da futura Linha 4-Amarela no local.

A rodoviária do Tietê tem banheiros pagos e banheiros grátis. O banheiro grátis fica à direita (saindo do metrô), do lado da lan house, perto da escada rolante. (bem lembrado, Ma Sanfelicio). Ambos são 24 horas.

Linha 2-Verde:
Paraíso – diariamente, das 5h às 24 horas.

Linha 3-Vermelha:
Artur Alvim, Patriarca, Guilhermina-Esperança, Vila Matilde, Penha, Carrão, Tatuapé, Belém – diariamente, das 5h às 24h;
Pedro II, Sé, República, Marechal Deodoro e Palmeiras-Barra Funda – diariamente, das 6h às 21 horas.

Bicicletas
Em dias e horários determinados, é possível entrar com a bicicleta e embarcar sempre no primeiro carro nos horários

De segunda a sexta, a partir das 20:30.
Sábado depois das 14:30
Domingos e Feriados, o dia inteiro.
E sempre no ÚLTIMO carro.
(Normais iguais a da CPTM)

Animais de estimação
Existe uma lei que proibe a entrada de animais de estimação no metrô sob qualquer hipótese. A única exceção é o caso de deficientes visuais ou auditivos que utilizem cães-guia, ou de viralatas que entrem sem ninguém ver :P

2) Coisas que você só aprende tarde demais

Mochilas
Se você é um estudante e anda de metrô com a mochila nas costas, é provável que metade do mundo te odeie profundamente. É sacanagem andar com mochila nas costas, atrapalha muito quem quer passar. Todo trem tem aqueles pilares de metal verticais que servem pras pessoas segurarem, geralmente estes pilares ficam num local estratégico, onde juntam-se dois bancos de costas um para o outro, ali é o lugar perfeito para colocar sua mochila se você estiver em pé (veja o detalhe na imagem a seguir). Se o lugar estiver ocupado, coloque-a no chão, entre as pernas, mas sempre com a alça ENROLADA no pulso.

metro_mochila1

Se quiser sentar com a mochila eu recomendo um daqueles bancos que você fica encaixado (encostando um dos ombros na janela). Coloque entre as pernas ali, é um lugar bem seguro, confortável e bom para tirar um cochilo. Se você dormir, não tem como ninguém levar sua mochila embora. Para sair, é provável que você precise pedir para que a pessoa ao seu lado levante.

O mesmo vale para as sacolas. Quando as portas se abrem, especialmente em estações grandes que são pontos de baldeações entre linhas e até com o trem, esse é o momento em que os arrastões acontecem e eles simplesmente arrancam sua bolsa/mochila/sacola e devido ao fluxo de gente entrando e saindo, você nem consegue segurar. É muito triste. Por isso, mantenha sempre sua bagagem junto ao corpo. No caso da bolsa, mantenha sempre nno ombro e colada no corpo.

Escada rolante
Deixe a esquerda livre. Imagine a escada rolante como uma estrada, quem está com pressa tem o direito de dar uma corridinha sem ter que pedir licença a cada degrau. Há sinalizações na escada sobre esta regra, mas ninguém parece lembrar ou respeitar. Se você não vai andar ou correr na escada, fique sempre à direita. Se você precisar correr, o jeito é ir pela esquerda pedindo licença pra todo mundo – não espere isso de um paulistano (eles vão te empurrar, acotovelar, xingar.. tudo, menos pedir licença).

Embarque e desembarque

Na hora do embarque, não corte a fila de ninguém, e principalmente, espere sair as pessoas que precisam sair primeiro, e só depois entre. Isso dá a maior briga. É bom esperar quem está saindo sair, mas quando terminarem, e você puder entrar, corra e agarre seu banco com unhas e dentes. Nas estações finais/iniciais é uma comédia: lembra de quando você era criança e brincava de dança da cadeira na festinha da sua amiguinha e quando a música parava, todo mundo voava com as mãos pra frente e jogando o corpo, como se a cadeira fosse sair correndo? É bem assim. Cuidado para não se machucar! E não sente em assentos preferenciais, a menos que tenha direito: isso dá até porrada dentro do trem.

Embarque na Leitura
Pouca gente sabe, mas o metrô possui (além da vasta biblioteca do Centro Cultural Vergueiro), o programa Embarque na Leitura. Você só precisa levar alguns documentos, preencher uma ficha e pronto, já pode pegar emprestados e devolver livros sem sair do metrô: uma ótima pedida pra se distrair na viagem. Até agora, existem apenas em algumas estações. No site do metrô só diz das estações Tatuapé e Paraíso, mas eu também já vi na Santa Cecília, e quase certeza de que há mais, se você sabe, deixe nos comentários. Tem também umas máquinas nas quais você paga em notas o valor que achar justo por qualquer livro ali disposto. Iniciativa bem bacana.

Dicas para um embarque campeão
Na hora de embarcar, lembre-se de algumas dicas:

  • Lembre-se sempre de otimizar o seu trajeto, já programando o carro que irá entrar (ver começo do post. ok, você já deve ter visto).
  • Entre sempre pelas portas centrais e garanta seu assento. Cada carro tem quatro portas. Se você entrar por uma das duas portas das extremidades (primeira ou quarta), o número de assentos para escolher é limitado (só os assentos de um lado, porque do outro tem a parede do carro), já entrando pela segunda ou terceira portas, você poderá escolher tanto os assentos do lado à sua direita quanto os assentos à sua esquerda.
  • Mind the gap. Cuidado com o vão. É pequeno, improvável, mas eu já caí. E não estava bêbada. E ninguém me ajudou. Preste atenção.

Dentro do trem

  • Não fique na porta. Segundo fontes confiáveis, quem fica na porta atrasa a vida das outras pessoas, é espancado, humilhado e roubado com facilidade.
  • Assista à TV do metrô. Ou não. Se você não gosta dela envia um e-mail para faleconosco@tvminuto.com.br.
  • Ouça música com fone. Nada mais cafona do que pendurar o celular com viva-voz no peito e botar pra rolar aquele sertanejo chorão. Além de ser contra a lei.
  • Não alimente o comércio ilegal. Pode te dar dó e tudo mais, mas eles ganham mais que você, e atrapalham a viagem de todo mundo. Além de prejudicar o comércio legal nas estações (tirando outros empregos). Se quiser ajudar pessoas, faça sua doação a uma instituição séria. Esse pessoal entra no vagão JOGA em você chiclete, chaveiro, e coisas inimaginaveis. Não Pegue.

Tarados do metrô: Eu passei por uma situação complicadíssima semana passada: no horário de pico, eu entro e acabo ficando de costas para um tarado, que me segurou pela cintura e começou a me encoxar. Eu senti uma mistura de ódio, nojo e revolta e tentei desviar de toda maneira, mas estava tao cheio e eu segurando uma mochila que mal consegui me mexer.. eu realmente não soube como agir, então coloquei uma mao para trás e eu acho que o retardado achou mesmo que eu ia tocá-lo porque me guiou até onde eu queria chegar, então eu dei um soco bem forte e o nojento se dobrou e desceu na primeira estação (foi um periodo curtissimo de tempo, na verdade, mas parecia uma eternidade). Depois, conversei com meu namorado que me disse que eu fiz errado, então deixa eu repassar o conselho para as mulheres leitoras:  Se algum tarado sequer tocar em você no onibus, metro, o que quer que seja, GRITE. Faça escândalo, chame atenção. Diga alto algo como “Tarado, tira a mão de mim! E não importa o quão cheio o vagão esteja, o pessoal abre um espaço e você aproveita o vão para sair de perto. Além disso, os demais passageiros compram a sua briga e voam no cara, expulsam ele. Achei isso bem legal. Reagir em silencio é perigoso, porque ele pode estar armado, com uma faca, por exemplo, e te ferir e sair com a multidão. Ou coisas piores. Chamando a atenção para ele, você estará mais segura. Mesmo se o vagão estiver vazio, grite.

No mais é isso, espero ter ajudado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s